Governo quer Legalizar a Pedofilia no Brasil. Com apoio da Mídia “MAM”


É isso mesmo! Você não está lendo errado não. O governo brasileiro diga-se esquerdistas doentes mentais junto com grandes instituições como museus e bancos e a grande mídia estão a todo custo tentando inserir meios de legalizar a pedofilia em nosso país. Já não bastasse essa porcaria de ideologia de gênero que visa confundir ainda mais as cabeças de nossas crianças brasileiras e também em outros países.

Instituições Financeiras, Museus e Organizações Políticas de Esquerda deram início ao que podemos chamar de inserção da conduta pedófila em nossa sociedade por meio da “arte” agora eles usam a arte contemporânea pra poder inserir comportamentos absolutamente reprováveis pela nossa sociedade como algo artístico e sem “maldade”.

O mais engraçado é que todo cidadão que se levanta contra esta aberração em forma de “arte” é taxado como fascista, homofóbico, “moralista” e tudo aquilo que visa desqualificar a pessoa em sua forma de opinar e pensar a respeito do que é o correto e do que é absolutamente errado e imoral. Estas organizações não possuem nenhum tipo de moralidade ou de senso de ridículo quando o assunto é sexo.

O que eles querem na verdade é perverter toda a sociedade transformando isso aqui num antro de orgia sexual entre adultos, crianças e pessoas do mesmo sexo sem qualquer tipo de pudor ou receio em relação as consequências que isso causa principalmente em uma criança.

Na boa este governo desgraçado e estas organizações políticas de esquerda precisam ser combatidos com veemência e se possível com o uso da repressão jurídica para que os tais guardem para si seus desejos mais esdrúxulos e imorais, afim de que não prejudiquem a inocência e o desenvolvimento de nossas crianças.

Matéria que saiu na grande mídia em relação a exposição do “MAM” onde uma criança toca um homem nu deitado no chão com incentivo da sua “mãe”. Vê se pode uma coisa dessas?

El País diz que “fúria conservadora tenta suprimir a expressão de arte”

 



ModerNinha

 

Leia também:

Reply