Intervenção Militar No Brasil 2017 – Prepare-se




Esta semana eu comecei a ouvir mais burburinhos sobre intervenção militar no Brasil em 2017. Será que finalmente o exército vai intervir nas bandalheiras do congresso nacional, STF e Senado?

Ou isso é só mais uma utopia e o Brasil não passará novamente por uma “ditadura militar” como assim chama os esquerdistas que fugiram durante o regime que impediu do comunismo ser implantado no Brasil.

Intervenção Militar No Brasil

Veja matéria que saiu no G1 esta semana no dia 17/11/2016: 

O grupo que provocou baderna na Câmara Federal, na quarta-feira (16), pode responder pela Lei de Segurança Nacional. Esses manifestantes pediam intervenção militar, a volta da ditadura. Foram detidos e liberados quase de madrugada.

Foram mais de 5 horas de depoimentos. Quarenta manifestantes foram liberados e vão responder por dano ao patrimônio público, porque uma das portas do plenário foi quebrada, e ainda por lesão corporal. Eles podem ser indiciados ainda com base na Lei de Segurança Nacional por tentar impedir os trabalhos do Legislativo. Na confusão, ficaram feridos pelo menos dois manifestantes e dois servidores.

Intervenção Militar No Brasil 2017 – Prepare-se

Os manifestantes invadiram o plenário quebrando a porta de vidro. Houve tumulto. A sessão era presidida pelo vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão, do PP. O grupo tentou tirar Maranhão da cadeira. O deputado se recusou e suspendeu a sessão. Os manifestantes bateram boca com policiais e parlamentares. Os seguranças tentaram tirar alguns à força e eles reagiram com violência.

Os manifestantes fazem parte de um grupo fechado nas redes sociais e se denominam “Os Patriotas”. Eles dizem que defendem o fim da corrupção e que querem uma intervenção militar no país, uma atitude ilegal e contra a Constituição. Fora do plenário, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que a invasão era um desrespeito à democracia.

“Por quebra do patrimônio público, por entrada no Parlamento de forma desrespeitosa, agressiva. Então, eu acho que tem muito crime aí que foi cometido por esses bandalheiros. A Câmara não será desrespeitada. Não há negociação com aqueles que não querem negociação. A nossa obrigação é determinar a prisão, como foi feito e, com o apoio da Polícia Federal, encaminha-los à delegacia”, afirmou o presidente da Câmara.

Os manifestantes foram retirados do plenário da Câmara dos Deputados e foram levados por policiais da Casa, policiais legislativos, para serem identificados.

A polícia da Câmara informou que os manifestantes infringiram o artigo 18 da Lei de Segurança Nacional, ao “tentar impedir, com emprego de violência ou grave ameaça, o livre exercício de qualquer dos Poderes da União ou dos estados”. A pena prevista é de dois a seis anos de reclusão. Eles foram a Brasília em ônibus fretados e se hospedaram em vários hotéis. Não disseram quem pagou as contas e nem informaram se existem líderes no movimento.

No início da noite de quarta-feira (16), a sessão da Câmara foi retomada. Parlamentares condenaram o ato.

“Eu sofri com a ditadura militar. Sofri. Democracia, por mais difícil que seja, é o sistema que nós temos que defender”, disse o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS).

“O que houve hoje não foi uma manifestação da sociedade. Foi um crime contra a democracia e os que estiveram à frente dele, que estavam claramente incitando os demais, têm que ser investigados, punidos, para que não possam cometer mais algo que invada a democracia”, disse a deputada Jô Moraes (PCdoB-MG).



ModerNinha

Teve reação também do Palácio do Planalto. O presidente Michel Temer lamentou a invasão ao Congresso, disse que foi uma afronta à instituição e à democracia e considerou o episódio inaceitável.

Sabemos que o Comunismo está sendo implantando descaradamente no Brasil. Nas escolas estão criando cartilhas e livros que enaltecem ditadores como Fidel Castro. Guerrilheiros assassinos como Che Guevara e muitos outros comunistas ditadores.

Em 1985 o exército Brasileiro entregou o congresso nas mãos da esquerda através da diretas já atendendo um anseio do povo e o clamor de personalidades da esquerda. Mas o que o exército não sabia é que estava caindo no verdadeiro golpe, o golpe do presidencialismo cujos presidentes desde então tem flertado com idéias marxistas e comunistas não é atoa que o MEC vira e mexe coloca idéias comunistas no Exame Nacional do Ensino Médio.

Loading...
Play Button Play Button

Mas e agora José? Está claro que o congresso está 100% mergulhado no comunismo e eu apoio os intervencionistas e quero sim que o Exército tome o poder e acabe com essa palhaçada de PEC 241, PEC 55, MP 749 etc, etc, etc reforma da previdência é uma OVA Temer tem que sair do Poder Imediatamente mas isso tem que acontecer através uma intervenção militar sim nada de novas eleições pois é tudo carta marcada.

E você é a favor ou contra a intervenção militar no Brasil? Escolha seu lado e vá a luta.

Reply